sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Como é bom ser professor!

Bem vou corrigir uns maravilhosos testes para que depois não digam que os professores não fazem nada!
Ah até agora entre outras coisas, estive a retirar da minha net, que o meu pai me paga para eu conseguir ter uns troquinhos no fim do mês, os testes que os meninos me enviam por email, e que não deu tempo sequer de fazer o download lá.
Ah! E como é tão bom ser professor, vou ficar mais estas 51h próximas sozinha, a ouvir as gaivotas e a porcaria que dá na televisão se o tempo não colaborar. É tão bom ser professor, gosto tanto e cada vez mais, de não ir a casa todos os fins de semana, fazer 700km, porque somos muito preguiçosos e ricos e temos que ficar a estourar o dinheiro em rendas de casa extra e tudo extra, com as ajudas de custo que nos pagam e o ânimo que nos dão para aturar os seus ricos filhos, ensiná-los, motivá-los, educá-los, acarinhá-los, etc, etc...

Se alguém quiser saber que bom é ser professor e como se faz para ser professor, um dia destes eu explico. Ando a ver se arranjo inspiração para ser sucinta e clara, para que os menos esclarecidos percebam de uma vez por todas, o quão bom e agradável se está a tornar esta paixão que está a ficar em lume muito brando.

Sim porque ler insultos constantes à minha profissão como se fossemos os maiores incompetentes e anormais do mundo, a gente mais priveligiada do Mundo e quiça de Portugal, já começa a ser abuso!

Só para terem uma ideia da civilização e porque é que uns avançam mais rápido que outros partilho aqui algumas leituras que faço sobre o tema:

"Madrid dará al maestro rango de autoridad pública - "Los docentes serán autoridad pública en la Comunidad de Madrid. Es una de las medidas que introducirá la futura Ley de Autoridad del Profesor que la presidenta madrileña, Esperanza Aguirre, va a anunciar mañana en la cámara regional, según fuentes de su Ejecutivo, y cuyo texto llevará al hemiciclo en las próximas semanas. La iniciativa de elevar el rango de los maestros ya la asumió el año pasado la Comunidad Valenciana y existe también, aunque sólo para los directores de los centros escolares, en Cataluña, desde hace unos meses. En el caso de Madrid persigue el objetivo de reforzar la figura del maestro. Al ser reconocidos como autoridad pública, los profesores -al igual que jueces, policías, médicos o los pilotos y marinos al mando de una nave- cuentan con una protección especial. La agresión a uno de ellos está tipificada por el Código Penal como atentado contra la autoridad en los artículos 550 a 553, que recogen penas de prisión de dos a cuatro años.(...)"

Para quem tem alguma rejeição à língua de Cervantes, eis a tradução de dois parágrafos:
"Ao serem reconhecidos como autoridade pública, os professores - tal como os juízes, polícias, médicos e pilotos e comandantes de navios - contam com uma protecção especial. A agressão a um professor está tipificada pelo Código Penal como atentado contra a autoridade."

"Além de serem autoridade pública, têm presunção da verdade, o que significa que a sua palavra tem mais valor do que a de outro cidadão."

Em Portugal nestes quatro anos foi o que sabemos. Quão diferente é o "socialista" Sócrates do seu homólogo Zapatero...""

Nos nossos jornais leio tudo e mais alguma coisa nos comentários proferidos às notícias referentes a professores com verdadeiros insultos!

Sempre ouvi dizer "Filho és, Pai serás!" e aqui é caso para dizer, que mais há-de vir por aí de pior do que já tantos de nós vemos, mas estamos constantemente a tapar os olhos!


Ai se pudessemos falar mesmo, se a conhecida liberdade de expressão fosse ainda hoje uma realidade absoluta!

5 comentários:

bluerussian disse...

tens toda a razão. Todos falam mal dos professores, mas de facto, esquecem-se que largam os seus rebentos mal-criados à porta da escola de manha e esperam que voces os eduquem melhor que eles, que são seus pais. Na minha opinião, um professor deveria transmitir conhecimentos, não deveria ser responsabilidade sua dar a boa educação que já devia vir de casa. Os pais demitem-se das suas funções e poem sobre os professores as suas responsabilidades, isso não está certo - são os pobres profissionais do ensino que levam com toda a frustração dos filhos ignorados pelos pais. Está errado. Pelo menos deveriam ser reconhecido esse mérito e a importancia de dar aos professores meios para trabalhar decentemente.
Parabéns pelo Blog.

ALFF disse...

Obrigada pelo comentário bluerussian!

bluerussian disse...

semp'às ordens, cara conterrânea.

O ovo estrelado disse...

...eu já comentei ontem depois de ser vilempendiado e atropelado por alguém que estava mal disposto!...assino por baixo o articulado em espanhol, que bem devia ser em português corrent, como já publicitei vezes sem conta!!...

Guilherme Faro disse...

Pois é Aninha. Cada vez mais tenho a certeza de que Brasil e Portugal estão separados apenas pelo Atlântico, pois as críticas e desilusões são as mesmas. Aqui no Brasil, mais especificamente aqui no Rio de Janeiro, duas das profissões mais importantes têm seus profissionais ganhando mal, sem infraestrutura adequada, não reconhecido como deveria ser: o professor e o médico.
Exigem muitos desses dois profissionais, mas não dão suporte suficiente para tal. É triste.