terça-feira, 2 de março de 2010

Matemática do Mendigo

Partilho com vocês um email que recebi que me deixou mega fula porque contas são contas e não há s's no meio dessa contabilidade. Não me que alongar neste devaneio para não insultar ninguém mas é apenas um dos pequenos exemplos daquilo que gestores/ governantes ineficientes permitem!

Ainda me falam em rendimento social de inserção e tretas do género. Hoje quando ouvi no rádio enquanto ia para o trabalho, dizer que o Sr. João Jardim irá recorrer aos desempregados para reestruturar a Madeira, logo me veio a questão, e Porquê só agora? Não fazem falta o ano inteiro? Não são precisos no Continente? E os que recebem rendimento social de inserção? Pagam com serviços aquilo que recebem? E porque é que só alguns pagam impostos?

Não me apetece expor aqui as minhas tristes contas mensais para não ferir ninguém, mas isto dá-me vómitos, este país de bananas...

Aqui vai então o email, reflictam e pensem bem nisto:

Matemática de mendigo. Com esta crise...

Nunca tinha pensado nisto. Vou mudar de profissão. Se um dia destes me encontrarem no semáforo, não se admirem... e já agora deixem mais de 0,10€.

MATEMÁTICA DE MENDIGO

Preste atenção nesta interessante pesquisa de um estagiário de Matemática :

Um sinal de trânsito muda de estado em média a cada 30 segundos (trinta segundos no vermelho e trinta no verde). Então, a cada minuto um mendigo tem 30 segundos para faturar pelo menos € 0,10, o que numa hora dará: 60 x 0,10 = € 6,00.

Se ele trabalhar 8 horas por dia, 25 dias por mês, num mês terá faturado: 25 x 8 x 6 = € 1.200,00. Será que isso é uma conta maluca?

Bom, 6 euros por hora é uma conta bastante razoável para quem está no sinal, uma vez que, quem doa nunca dá somente 10 centimos e sim 20, 50 e às vezes até 1,00.

Mas, tudo bem, se ele faturar a metade: € 3,00 por hora terá € 600,00 no final do mês, que é o salário de um estagiário com carga de 35 horas semanais ou 7 horas por dia.

Ainda assim, quando ele consegue uma moeda de € 1,00 (o que não é raro), ele pode descansar tranquilo debaixo de uma árvore por mais 9 mudanças do sinal de trânsito, sem nenhum chefe para 'encher o saco' por causa disto.

Mas considerando que é apenas teoria, vamos ao mundo real.

De posse destes dados fui entrevistar uma mulher que pede esmolas, e que sempre vejo trocar seus rendimentos na Panetiere (padaria em frente ao CEFET). Então lhe perguntei quanto ela faturava por dia. Imagine o que ela respondeu?

É isso mesmo, de 35 a 40 euros em média o que dá (25 dias por mês) x 35 = 875 ou 25 x 40 = 1000, então na média € 937,50 e ela disse que não mendiga 8 horas por dia.

Moral da História :

É melhor ser mendigo do que estagiário (e muito menos PROFESSOR), e pelo visto, ser estagiário e professor, é pior que ser Mendigo...

Esforce-se como mendigo e ganhe mais do que um estagiário ou um professor.

Estude a vida toda e peça esmolas; é mais fácil e melhor que arrumar emprego.

Lembre-se :

Mendigo não paga 1/3 do que ganha pra sustentar um bando de ladrões.

Viva a Matemática.

Que país é esse?

CUIDADO QUE AINDA FALTA O RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO... PAGO POR TODOS NÓS...

6 comentários:

O ovo estrelado disse...

...se formos pensar assim! então utilizando o mesmo cálculo mental uma empregada de limpeza tem ordenado de milionária. Mas a aquestão de fundo não é essa!!...serão eles felizes? e tu eu ou outra pessoa, ficariamos mais aliviados ou mais engrandecidos se fossemos mendigar?...de certo não! Mas se é assim tão prático simples e eficaz ganhar mais do que um professor, por que não somos todos nós mendigos?Por ventura somos todos mendigos. Uns para sobreviver outros para poder viver!

ALFF disse...

Ovo partilho contigo a conversa gerada no facebook.

Luís Rodrigues Lu... Ver maisísa, na minha humilde opinião, esse texto não contribui em nada para o (acredito que verdadeiro e bem real) problema para que queres alertar. Repara que muito provavelmente esse e-mail é falsíssimo e que a sua moral não é de facto comprovável. Apresentares esse e-mail para argumentar a favor de um tema real e importante como será a eventual injusta compensação financeira de um professor em início de carreira parece ser tão lógico quanto apresentar um filme de ficção científica tipo Matrix para argumentar a favor dos problemas causados por vírus informáticos :).

Para a próxima, confiram (não só tu) o português utilizado (com um claro "cheirinho" a Brasil) e as referências ao Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET).

Beijos

ALFF disse...

Ernestina Santos É verdade, Ana! A tua revolta tem toda a raz... Ver maisão de ser e cada vez menos a gente entende a hipocrisia social em que vivemos! Começando pelo escândalo dos ordenados milionários dos gestores que não são responsabilizados pela sua má gestão e terminando nestes rendimentos sociais. Também pensei o mesmo quando ontem ouvi na TV o Jardim falar do recurso aos desempregados. Na mesma ordem de ideias poderemos meter os presos, que deveriam fazer trabalhos comunitários...
Enquanto isso, andamos nós a levantar-mo-nos cedo para cumprir um dia de trabalho, tentando levar tudo com bonomia par não dar em doidos, enquanto há quem esteja de papo para o ar e receber sem nada fazer...
Beijos!

ALFF disse...

Acrescento que nem li o tal mail... Bastou-me a referência à ideia do Jardim ...

ALFF disse...

Ana Franco - Luís, sempre o mesmo!
Independentemente da origem e da veracidade do email e da origem (cá ou na china) que eles existem existem e as contas efectivamente não falham.
Nem que fosse na base da suposição. E mais, não tem só a ver com o salário de professor ou não, que como podes ver está entre parêntises como exemplo), tem a ver com os impostos de todos nós. Contas simples meu amigo, por exemplo, não sei se tens empregada a dias, eu não, mas tanto quanto sei recebem uma média de7€ por hora mais ou menos. Quantas te passam recibo? Quantas estarão a receber subsídio de desemprego? Quantas não têm escalão A na escola? Quem fala das empregadas a dias pode falar dos trabalhadores das obras, que fazem uns biscates e até já levam uns 50€ por hora ou mais, e tu?
Eu posso dizer-te que se fizer as contas ao que recebo e dividir pelo número de horas de trabalho bem te digo que já pensei em mudar pra empregada doméstica.
Deixemo-nos de falsos moralismos amigo Luís!

ALFF disse...

Ana Franco - Ernestina em Portugal impera a pol... Ver maisítica do bom malandro. Essa é que é essa. Ainda hoje discutia com os meus alunos, que têm a mania de ser muito moralistas e criticos no que toca aos outros e falavamos de raças e essas coisas e já não sei bem como veio parar a esse ponto, mas terminei fazendo-os ver que o Português é o típico chico esperto. Prefere ir apanhar morangos para espanha, ou onde for menos em Portugal para ninguém ver. Gostam de vestir, ter o que não podem só porque o vizinho tem, entre outras coisas. Já agora esta é uma das coisas que mais gosto de fazer com os meus alunos, debate de ideias lol